Bahia Água e Cor: do sagrado ao profano

O Museu do Recolhimento dos Humildes, localizado em Santo Amaro, BA, inaugura hoje a coletiva de aquarelistas brasileiros “Bahia Água e Cor: do sagrado ao profano”, mais uma exposição que tenho a alegria de participar!


A mostra apresenta‬ composições plásticas diversas que demonstram como a aquarela pode ser explorada para além do que tradicionalmente se atribui à técnica.

Por meio de 25 obras, os 18 expositores retratam a importância da religiosidade na Bahia e seus vínculos com a história, cultura, arquitetura e contexto paisagístico do estado.

Com aquarelistas da Bahia, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás e Espírito Santo e curadoria do artista plástico baiano Luiz Firmino Soares Neto, a exposição fica em cartaz até ‪22 de outubro‬, e pode ser vista de terça-feira a sexta-feira, das 10h ‪às 16h‬.


Apresento nesta exposição a aquarela “Iansã, mãe do entardecer, dos ventos e das tempestades”.